Alibaba investirá US$15 bi para expandir-se pelo mundo

A empresa de comércio eletrônico chinesa Alibaba Group assumiu o controle da unidade de logística Cainiao e previu investir 100 bilhões de iuans (15 bilhões de dólares) em cinco anos para construir uma rede de logística global, em uma expansão agressiva no exterior. A Alibaba investirá 5,3 bilhões de iuans para aumentar participação na Cainiao Smart Logistics Network de 47 para 51 por cento, assumindo o controle direto sobre a afiliada. O aumento de participação atribui à Cainiao um valor … Leia mais…

Mercado Livre ensaia voos mais altos para manter sua liderança

O Mercado Livre está se preparando para ampliar sua fatia no comércio eletrônico brasileiro neste ano, avançando sobre áreas que antes eram exclusividades de grandes grupos financeiros e do varejo e que incluem concessão de crédito e gestão de logística. Há 10 anos listado na bolsa de tecnologia Nasdaq, o Mercado Livre se transformou no período em referência latino-americana no conceito de marketplace, fornecendo infraestrutura de tecnologia para que pequenos e grandes comerciantes possam vender online desde balas a imóveis. … Leia mais…

Fim do E-sedex: cresce demanda por transportadoras

Mesmo com o fim definitivo do E-sedex agendado para o dia 1 de janeiro, os pequenos empresários de e-commerce já se mobilizam para garantir as entregas de fim de ano. A solução mais rápida é correr para a iniciativa privada ― as transportadoras já apontam uma disparada na procura das lojas virtuais pelos serviços de transporte. Um dos players do mercado, a JadLog espera um crescimento de 70% nas movimentações de cargas oriundas do e-commerce de pequenos, médios e grandes … Leia mais…

Fim do e-Sedex pode fazer frete de e-commerce subir 30%

Apesar de os comentários sobre o fim do e-Sedex circularem há mais de um ano, a notícia, anunciada nesta semana, de que os Correios vão extinguir o serviço a partir de 1º de janeiro pegou o e-commerce de surpresa. O e-Sedex é considerado a principal alternativa para entrega rápida de encomendas no varejo online. Usado por pequenos e médios e-commerces desde que foi criado, há 16 anos, o serviço utiliza a mesma estrutura de entregas expressas comuns. Porém custa entre … Leia mais…

50% do comércio eletrônico brasileiro está em São Paulo

O Brasil tem hoje cerca de 450 mil lojas virtuais ativas, ou seja, funcionando a todo vapor e vendendo produtos e serviços através do comércio eletrônico. E metade dessas lojas se encontra no estado de São Paulo. O dado, apurado pela Big Data Corp.,  faz parte do levantamento inédito “Perfil do E-commerce no Brasil”, encomendado pelo PayPal para mapear o varejo eletrônico no país. Os estados do Rio de Janeiro, Paraná e Minas Gerais aparecem logo atrás de São Paulo, com 7% … Leia mais…

JadLog conquista novos clientes do comércio eletrônico

JadLog, uma das maiores empresas de transportes e logística de cargas expressas fracionadas do País, acaba de firmar novos contratos com diversas empresas que atuam no e-commerce, como Mercado Livre, Ri Happy Brinquedos, Herbalife, Wine e Walmart. Os novos clientes reforçam a atuação da JadLog junto às empresas do comércio eletrônico, no qual já atende Enxovais do Vale, Centauro, Livraria Saraiva, entre outros. A empresa se mantém alinhada aos bons resultados do comércio eletrônico nacional que, de acordo com a … Leia mais…

Vendas do e-commerce crescem 24% em 2014 e chegam a R$ 35,8 bilhões, diz E-bit

O comércio eletrônico brasileiro teve faturamento de R$ 35,8 bilhões em 2014, um crescimento nominal de 24% na comparação com o ano anterior, de acordo com a E-bit, empresa especializada em informações sobre o setor. O varejo online reportou mais de 51,5 milhões de consumidores únicos, informou a E-bit. Houve 10,2 milhões de novos entrantes ao longo do ano e mais de 103,4 milhões de pedidos realizados, a um tíquete médio de R$ 347. Em nota, Pedro Guasti, diretor executivo … Leia mais…

Comércio eletrônico cresce 28% em 2013 para R$ 28,8 bi

O comércio eletrônico movimentou R$ 28,8 bilhões em 2013, alta nominal de 28% na comparação com 2012, quando o faturamento chegou a R$ 22,5 bilhões, de acordo com a E-bit, empresa especializada em informações do varejo online. O resultado superou expectativas de crescimento nominal de 25%. “Muitas pessoas das classes C e D, que não tinham acesso à internet, passaram a se conectar através de modelos mais simples de smartphones. E se tornaram, além de internautas, consumidoras online”, avalia o … Leia mais…

Brasil é 8o país com mais potencial no comércio eletrônico

Com exceção da China, todos que estão na frente do Brasil em ranking da A.T. Kearney são países desenvolvidos pertencentes ao G8. O Brasil é o 8o país do mundo com maior potencial no varejo on-line, segundo o Índice de E-Commerce de Varejo Global criado pela A.T. Kearney e divulgado hoje. A consultoria avaliou 186 países em nove variáveis separadas em quatro dimensões fundamentais: atratividade do mercado on-line, comportamento do consumidor, infraestrutura e potencial de crescimento. A partir daí, 30 … Leia mais…

e-bit: vendas pela internet devem crescer 25% no Natal

O varejo online brasileiro deve faturar R$ 3,25 bilhões com vendas de Natal, o que representa alta de 25% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com levantamento da e-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico. O montante corresponde a 15% da previsão para o ano todo, que é de R$ 22,5 bilhões, conta a diretora de negócios da e-bit, Cris Rother. “O Natal é, sem sombra de dúvidas, a data sazonal mais importante para o … Leia mais…