Logística – Praia Grande projeta aeroporto industrial

A instalação de um aeroporto civil metropolitano é outro exemplo de ideal historicamente almejado no campo dos transportes e que agora parece tomar forma. Duas cidades disputam a sede da unidade: Guarujá e Praia Grande. Entretanto, o primeiro município a contar com pousos e decolagens de aviões deverá ser Itanhaém.

Itanhaém – O prefeito reeleito João Carlos Forssell afirmou que o aeroporto que hoje é usado pela Petrobras para operar helicópteros das plataformas de petróleo egás jáse adaptou às exigências da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

“A pista já foi balizada e ampliada para 1.350 metros. Estamos finalizando a cerca de segurança e esperando a homologação da nova extensão”.
Segundo Forssel, a idéia é que primeiramente sejam operados vôos em aviões de 60 passageiros com destino ao Rio de Janeiro, Macaé e Vitória. “Será um ganho turístico e comercial não só para o Litoral Sul como para toda a região”.

Guarujá – Alguns obstáculos ainda precisam ser superados para que o aeroporto civil metropolitano, projetado para ocupar a pista da Base Aérea de Santos, localizada em Vicente de Carvalho, vire realidade.
“Algumas demandas a respeito do licenciamento ambiental foramfeitas pelo Ministério Público do Meio Ambiente. O início das obras do projeto, que já foi aprovado pela Anac e pelo Comando Aéreo Regional está dependendo disso”, disse o secretário de Planejamento de Guarujá, Mauro Scazufca.

Uma das exigências do Ministério Público é a apresentação de um estudo relativo aos aterros sanitários da região. A Prefeitura precisa provar que eles têm qualidade ambiental compatível para conviver com o aeroporto. O boom turístico dos cruzeiros marítimos é o principal apelo do projeto.
“O aeroporto vai dar uma sustentabilidade para esse crescimento. Também ajudará a impulsionar o turismo fora da temporada de verão. Em paralelo, vai ser um elo logístico muito importante para a exploração de petróleo e gás, que são as novas riquezas da região. A Petrobras, inclusive, já está desenvolvendo um trabalho com a Aeronáutica para começar a operar os helicópteros das plataformas a partir do aeroporto de Guarujá”.

Além de tudo isso, o aeroporto de Vicente de Carvalho poderá ter uma importância complementar no transporte portuário. “Algumas cargas vão fazer a intermodalidade navio-avião e daremos esse suporte”.

Praia Grande – A vertente do aeroporto planejado é estritamente industrial. E segundo o prefeito eleito Roberto Francisco dos Santos, a implantação não está longe.
“Já partimos para o pedido de liberação ambiental e, dentro de 18 meses, esperamos obter parecer favorável do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema)” .

O termo aeroporto industrial é o nome popular dado ao projeto que visa implantar um condomínio industrial no município. A iniciativa contempla dois empreendimentos: o Complexo Andaraguá, do Grupo Sonda, que deverá ocupar terreno com 5 milhões de m2, subdivididos em aeroporto, já autorizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), e um distrito industrial.

O segundo é o condomínio industrial, sob a coordenação da Ciesa Indústrias Alfandegadas. O complexo será instalado em áreas localizadas às margens da Rodovia Padre Manuel da Nóbrega, na altura dos quilômetros 286 e 290, em área de 7 milhões de m2.
A intenção da Prefeitura é de que o complexo se torne uma Zona de Processamento de Exportação (ZPE), que são distritos industriais incentivados, onde as empresas neles localizadas operam com isenção de impostos, liberdade cambial (não são obrigadas a converter em reais as divisas obtidas nas exportações) e procedimentos administrativos simplificados

Fonte: A Tribuna Online e Santos Modal

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe um comentário