Infra-estrutura – Estudo recomenda criação de megalópole no Sudeste da China

guangzhou-macauhub.jpg

As seis principais cidades da região do delta do Rio das Pérolas devem ser agrupadas em apenas três, separadas por apenas uma hora de viagem. Um eficiente sistema de transporte público deve ser construído para garantir que o deslocamento entre as cidades de Guangzhou, Foshan, Hong Kong, Shenzhen, Macau e Zhuhai seja feito em apenas 60 minutos.

O estudo de 200 páginas, citado pelo jornal South China Morning Post, de Hong Kong, também propõe novas rotas comerciais, ligações ferroviárias e até a criação de uma região turística. O estudo, coordenado por 12 especialistas dos departamentos de Planejamento de Hong Kong e da Construção de Guandong, é o primeiro realizado pelos dois governos numa estratégia conjunta de integração. Os especialistas concluíram que três cidades devem ser formadas, resultante da integração entre Hong Kong e Shenzhen, Guangzhou e Foshan, Macau e Zhuhai:

a) Hong Kong e Shenzhen, especializadas em comércio, logística, tecnologia, transporte aéreo e terrestre, transformariam a região em líder do setor financeiro e de serviços.

b) Guangzhou e Foshan, com empresas manufatureiras e da indústria pesada, por outro lado, transformariam a região em líder do setor na China.

c) Macau e Zhuhai, com a sua forte indústria do turismo, fortaleceriam o setor na região, de forma a contribuir para o desenvolvimento do interior do Delta do Rio das Pérolas.

O estudo é visto com um grande passo para estimular a cooperação regional e formar uma base sólida para o desenvolvimento futuro.

“É encorajador ver os dois lados planejando como o delta deverá caminhar. Espero que as sugestões sejam implementadas”, disse Zheng Tianxiang, professor da Universidade Sun Yat-sen de Guangzhou.

A Província de Guandong, com uma produção de US$ 512 bilhões em 2008, permanecerá sendo o coração da economia chinesa, segundo a agência estatal Xinhua. Um levantamento, divulgado pela Academia de Ciências Sociais de Guandong, salienta que outras províncias chinesas não devem superar a liderança econômica de Guandong.

Antes do lançamento do programa de reformas econômicas pelo Governo Chinês, em 1978, Guandong era uma província agrícola, responsável por 5% da economia da China. Nas últimas três décadas, no entanto, a economia da província cresceu a uma taxa média de 13,45% ao ano, 3,5 pontos percentuais acima da média nacional. Em 2007, a população de Guandong atingiu 94,49 milhões de habitantes, transformando a província na mais populosa da China pela primeira vez. A migração interna e o aumento da taxa de natalidade na região, dentre outros fatores, contribuíram para o crescimento da população da Província de Guandong.

Fonte: Macauhub e CBCDE

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

3 comentários sobre “Infra-estrutura – Estudo recomenda criação de megalópole no Sudeste da China

Deixe um comentário