Custo logístico é como o diabo mora nos detalhes

Custo logístico é como o diabo, mora nos detalhes. Li no UOL que a United, cia aérea americana vai economizar cerca de US$ 3,2 milhões ou um pouco mais de R$ 10 milhões em combustível por ano apenas com a redução do peso de alguns produtos que costumava levar a bordo de seus aviões.

Entre as medidas, está o uso de folhas mais finas nas revistas, (muitas congêneres disponibizam mídia digital para os passageiros) e redução de produtos para venda a bordo, como vinhos, refrigerantes e o serviço Dutty Free (joias e perfumes, por ex.)

A diferença de peso na revista de bordo é menos de 30g por exemplar com a mudança, isto da uma diferença de peso na aeronave de 5 a 10kg dependendo do tamanho. Parece pouco não é?

Mas a soma de outras ações como a instalação de  winglets nas pontas das asas, controbuiram para uma aeconomia de mais de 100 litros de combustível por voo! Aqui no Brasil as principais empresas aéreas também modificaram suas asas.

O combustível é um dos principais custos de um voo representando  de 30  a  40% do total.

Além da redução de custos, melhora a sustentabilidade da Cia. Juntas, as mudanças vão resultar em aproximadamente 30 mil toneladas a menos de dióxido de carbono lançados no ar a cada ano. Esse montante é equivalente a 6.400 carros a menos em circulação”, afirma a empresa.

Inspirador?  Clique aqui e leia o texto do Vinicicius Casagrande publicado no Blog Todos a Bordo do Uol 

Busque os seus custos. Corte-os de forma implacável, mas use esta economia para melhorar sua competitividade no mercado reinvestindo para gerar mais ganhos seja na produtividade ou reduzindo seus preços frente aos concorrentes. Não adiante cortar custos e criar outros que também não vão gerar valor agregado no seu negócio.

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe um comentário