Azul manterá bagagem gratuita e reduzirá passagem de quem não despachar

A Azul anunciou que continuará oferecendo normalmente a franquia de bagagens de 23kg em seus voos domésticos e manterá os preços das passagens aéreas praticados atualmente. No entanto, a companhia terá uma nova opção de tarifa – que será introduzida gradativamente para os mercados onde a empresa opera no Brasil, a partir da próxima terça-feira (14/03/2017) – com preços reduzidos para quem não despacha bagagens. Além disso, passa a valer a regra para embarque com bagagens de mão de até 10 kg em todos os voos da empresa.
“Continuaremos com os mesmos serviços, a mesma franquia de 23kg de bagagem e as mesmas facilidades que temos hoje. Nosso diferencial é que, em alguns voos, nossos clientes poderão optar por uma tarifa mais barata ao não despachar suas bagagens” destaca Antonoaldo Neves, presidente da Azul. “Com a nova regra para as bagagens de mão, que também passa a vigorar na próxima terça-feira, ficará ainda mais fácil para o Cliente economizar, pois poderá levar o dobro de peso na comparação com os atuais 5 kg” completa Neves.

Entenda como funcionarão as tarifas da Azul nos voos domésticos

Agora, as passagens da Azul estarão classificadas em duas categorias: a “MaisAzul” e a “Azul”.

A categoria MaisAzul mantém a prática tarifária atual, incluindo franquia de 23kg de bagagem e sempre estará disponível para compra. E, ainda, o cliente poderá levar o dobro do peso que levava antes na bagagem de mão.

Ao optar pela categoria Azul, que é a nova opção, o cliente pagará mais barato pela passagem na comparação com a tarifa MaisAzul e poderá escolher pela compra ou não do serviço de bagagem despachada. Nessa modalidade, se o cliente mudar de ideia, poderá incluir os 23kg de bagagem, a qualquer momento, por R$ 30,00. Caso o Cliente ultrapasse essa cota de 23kg, será mantida a atual cobrança por quilo excedente.

A você, consumidor, cabe ficar atento para garantir que isso vai funcionar mesmo como está proposto ou se vai ser apenas mais uma “estratégia” para maquiar o aumento.

Fonte: portal administradores.com

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe um comentário